Quarta, 16 Outubro 2019
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Mensagem do Secretário-Geral para o Dia Internacional dos Soldados da Paz das Nações Unidas, 29 de maio de 2014

As forças de manutenção da paz das Nações Unidas têm uma longa e orgulhosa história, com mais de um milhão de forças de manutenção da paz a terem servido em mais de 70 operações em quatro continentes desde a data da fundação em 1948. Olhando para o futuro, podemos nos sentir confiantes perante novos desafios. As forças de manutenação da paz das Nações Unidas irão evoluir para os resolver.

Hoje, mais de 116 mil funcionários da ONU de mais de 120 países trabalham em 16 missões de manutenção da paz. Sob grande risco pessoal, estes militares, polícia e civis ajudam a estabilizar comunidades, proteger civis, promover o Estado de Direito e garantir os direitos humanos. No ano passado, 106 soldados da paz perderam a suas vidas durante as suas missões sob bandeira da ONU, levando o número total de vidas perdidas na história de manutenção da paz para mais de 3200. Lamentamos a perda de vida de cada um destes indivíduos corajosos. Ficamos de luto com os seus amigos e famílias e voltamos nos a comprometer para que os seus contributos para a paz jamais sejam esquecidos.

As forças de manutenção da paz das Nações Unidas estão-se a modernizar de forma a garantirem que conseguem combater os desafios à paz e segurança futuros. Estão a implementar novas tecnologias como veículos aéreos desarmados não tripulados, a aperfeiçoarem as suas práticas para conseguir uma melhor proteção de civis e a aumentar a participação das mulheres nas suas fileiras, ao mesmo tempo que fortalecem parcerias com organizações regionais. As Nações Unidas estão a melhorar a sua logística e práticas administrativas, a fortalecer a sua estrutura e a tomar outros passos para aproveitar o poder do nosso pessoal. O nosso objetivo é garantir que as forças de manutenção da paz sejam um investimento valioso com retorno de custos, que consigam trazer enormes benefícios e mais importante que tudo, salvar vidas.

No ultimo ano, o Conselho de Segurança estabeleceu duas operações de manutenção de paz – uma no Mali e outra na República Centro Africana – mais uma vez destacando a sua confiança nos soldados da paz da ONU para enfrentarem grandes desafios. A missão da ONU na República Democrática do Congo ajudou o Governo a derrotar os rebeldes do M23 que abusaram de civis no leste do país. No Sudão do Sul, pela primeira vez na história da manutenção da paz da ONU, os nossos soldados sistematicamente abriram portas das suas bases a centenas de milhares de civis, salvando as suas vidas e protegendo-os das forças do governo ou da oposição. Num marco histórico, pela primeira vez uma mulher foi nomeada Comandante de Forças de uma operação de manutenção da paz da ONU.

            Ainda neste mês, o Conselho de Segurança estabeleceu a “Medalha Capitão Mbaye Diagne”, em homenagem de um soldado da paz senegalense que perdeu a sua vida após salvar milhares de pessoas durante o genocídio do Ruanda em 1994. Esta medalha irá honrar funcionários da ONU que demonstrem coragem excepcional. Vamos nos comprometer a seguir o exemplo de Mbaye Diagne e outros heróis caídos, enquanto trabalhamos para ajudar os nossos capacetes azuis a serem uma força da paz, da mudança e do futuro. 

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária