Terça, 25 Setembro 2018
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Conferência Inédita de Alto-Nível sobre Contraterrorismo

Secretário-Geral da ONU, António Guterres

António Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, organiza, entre 28 e 29 de junho, a 1ª Conferência de Alto Nível das Nações Unidas sobre Contraterrorismo em Nova Iorque. Os diretores das agências nacionais de contraterrorismo, os seus parceiros internacionais e diversos representantes da sociedade civil reúnem-se com o objetivo de melhorar a cooperação internacional e a partilha de informação, afim de encontrar soluções práticas no combate ao terrorismo.

O terrorismo é uma ameaça global, persistente e em contante evolução, com um impacto económico global estimado em mais de 77 mil milhões de euros. Por isso, a resposta dos Estados deve ser ágil, adaptada e multifacetada, de maneira a poder lidar com os desafios que o terrorismo apresenta. O combate ao mesmo deve ser concertado aos níveis global, regional e nacional, tendo em conta os direitos humanos universais e o direito internacional.

Atualmente, a maioria dos novos recrutas para organizações terroristas tem entre 17 e 27 anos. Por isto, é essencial que se ganhe a confiança dos jovens vulneráveis às suas mensagens, analisando as condições que os tornam suscetíveis a ideologias tóxicas. Apenas assim se poderá reverter a polarização, a xenofobia e os discursos de ódio que proliferam por todo o mundo e que são usados como isco para as camadas mais desprotegidas da sociedade. Ao construir um mundo de paz e segurança, dignidade e oportunidades para todos os povos, os grupos extremistas serão privados do combustível que usam para perpetuar as suas ideologias de ódio.

Porque é que a ONU convocou uma conferência antiterrorista?

O Secretário-Geral convocou a primeira Conferência de Alto Nível das Nações Unidas sobre Contraterrorismo para melhorar a cooperação internacional e a partilha de informações, e construir novas parcerias que possam encontrar soluções práticas para a ameaça do terrorismo.

Quem são os participantes desta Conferência?

Representantes de alto nível das agências antiterrorismo, policiais, diplomáticas, de segurança e de inteligência de 149 Estados membros, 30 organizações internacionais e regionais, 61 organizações da sociedade civil e 31 entidades da ONU.

Qual é o papel da ONU no combate ao terrorismo?

O terrorismo é um dos maiores desafios do nosso tempo. Nenhum país está imune a essa ameaça e nenhum país pode enfrentar esse desafio sozinho. Os Estados-Membros têm a responsabilidade de abordar o terrorismo e o extremismo violento em conformidade com o direito internacional e as suas obrigações em matéria de direitos humanos. Neste contexto, a ONU fornece assistência técnica nas mais diversas áreas: Segurança da Aviação; Gestão de Segurança Fronteiriça; Combate ao financiamento do terrorismo; Prevenção do Extremismo Violento; Direitos humanos; Apoio Internacional às Vítimas; Justiça e Prevenção da Radicalização nas Prisões, entre outras.

Como as Nações Unidas coordenam o seu trabalho sobre contraterrorismo?

O Secretário-Geral fez do combate ao terrorismo uma de suas principais prioridades. Em fevereiro, foi assinado um Acordo de Coordenação Global contra o Terrorismo com o objetivo de promover uma abordagem comum para combater o terrorismo e estabelecer uma estratégia conjunta de mobilização de recursos e de sensibilização com os estados-membros. O Secretário-Geral também criou também um novo Escritório da ONU Contra o Terrorismo para liderar e melhorar a coordenação e o apoio aos Estados-Membros.

Por que estão a ter lugar tantos  eventos esta semana sobre o contraterrorismo?

Vinte e cinco eventos paralelos à Conferência de Alto Nível sobre Contraterrorismo estão a ter lugar esta semana para permitir discussões aprofundadas entre os Estados-Membros, entidades da ONU e organizações da sociedade civil sobre diferentes tópicos, tais como o combate ao financiamento do terrorismo, acesso legal a dados digitais, combate ao extremismo violento por meio de comunicações, entre outros.