Quarta, 12 Dezembro 2018
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

ONU pede cerca de 2,2 mil milhões para socorrer congoleses

589511Foto ONU: Sylvain Liechti

Com ONU News

O Subsecretário-geral da ONU para os Assuntos Humanitários alertou que as necessidades humanitárias continuam a aumentar na República Democrática do Congo, pedindo à comunidade internacional perto de 2,2 mil milhões de dólares para assistência humanitária à população.

O pedido foi efetuado esta sexta-feira na conferência de doadores para o país, em Genebra, onde Mark Lowcock afirmou  que esta quantia  beneficiará cerca de 10,5 milhões de pessoas que necesitam urgentemente de ajuda. O valor pedido é “quatro vezes maior do que foi arrecadado no ano passado."- relembra o responsável da ONU.

De acordo com o representante, cerca de 504 milhões de dólares servirão para apoiar 807 mil refugiados congoleses nos países vizinhos e mais de 540 mil refugiados de outras nações que procuram abrigo na República Democrática do Congo.

Õ chefe humanitário destacou ainda que as raízes da atual crise são o conflito étnico, a política e a economia, sublinhando que a violência étnica piorou no leste congolês. Lowcock disse ainda que a transição política cria tensões e que o país sofre choques externos, com a queda vertiginosa no preço das matérias-primas. A situação afeta a moeda, faz subir a inflação e as pressões sobre os gastos públicos criando dificuldades em todo o país.

No total, cerca de 13 milhões de pessoas vão precisar de assistência humanitária este ano. A República Democrática do Congo enfrenta ainda epidemias que incluem o pior surto de cólera em 15 anos. Lowcock explicou que solidariedade internacional com o povo congolês é vital relembrando que foi graças a esta ajuda que foi possível melhorar as infraestruturas nas principais cidades, o acesso à educação, entre outros indicadores.