Terça, 17 Julho 2018
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Conselho de Segurança aprova cessar-fogo de 30 dias na Síria para pausa humanitária

csO Conselho de Segurança aprovou por unanimidade a resolução sobre a Síria Bashar Ja'afari, Representante Permanente da República Árabe da Síria junto das Nações Unidas, intervém na reunião do Conselho de Segurança sobre a situação em seu país. O Conselho aprovou por unanimidade a Resolução 2401 (2018) sobre a cessação imediata das hostilidades para permitir a evacuação médica e serviços em áreas de conflito e para fornecer acesso a ajuda . 24 de fevereiro de 2018 Nações Unidas, Nova Iorque

Artigo ONU News 

O Conselho de Segurança aprovou este sábado, por unanimidade, uma resolução que decreta um cessar-fogo na Síria durante 30 dias.

A resolução “exige que todas as partes cessem hostilidades sem demora”.  O chefe da ONU, António Guterres, elogiou a medida e pediu a todos os lados do conflito que permitam a passagem de ajuda.

Evacuação

O documento decreta “uma pausa humanitária de pelo menos 30 dias consecutivos em toda a Síria, para permitir a entrega de ajuda humanitária de forma segura, desimpedida, sustentável, e a evacuação médica dos feridos e doentes graves.”

O texto, que foi introduzido pelo Kuweit e pela Suécia, decreta ainda que deve ser levantado o cerco de zonas com população, como o Ghouta Oriental. Segundo dados da ONU, morreram nesta região pelo menos 350 pessoas esta semana. 

O presidente do Conselho de Segurança, Mansour Ayyad Al-Otaibi, do Kuweit, disse que o voto “é um sinal positivo de que o Conselho de Segurança está unido” para acabar com o sofrimento na Síria.

Al-Otaibi acredita que a resolução “responde aos pedidos da comunidade internacional” e que “vai salvar vidas”.

O presidente do Conselho de Segurança terminou dizendo que “ainda há muito trabalho para fazer para acabar com uma tragédia que já dura há sete anos.”

Apoio

Esta semana, o alto comissário da ONU para os Direitos Humanos classificou a situação em Ghouta Oriental como uma “campanha monstruosa de aniquilação”.

O escritório de Zeid Al Hussein documentou mais de 1,2 mil vítimas do conflito somente no mês de fevereiro.

Também esta semana, o secretário-geral da ONU, António Guterres, mostrou-se "profundamente triste com o sofrimento da população civil em Ghouta Oriental" e pediu a "suspensão imediata" de "todas as atividades de guerra" na região.

Sustainable Development Goals LOGO PT vertical 250

NoBanner SDG POSTER PT 250px

Mensagem de Ano Novo do Secretário Geral

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária