Quinta, 25 Dezembro 2014
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Com um forte apoio mundial, África poderá atingir as metas de desenvolvimento, diz Asha-Rose Migiro

África, com a sua imensa riqueza humana e material, pode realizar as metas de desenvolvimento que os dirigentes mundiais acordaram e prometeram alcançar até 2015, disse a Vice-Secretária-Geral Asha-Rose Migiro aos organismos das Nações Unidas que estão a trabalhar naquele continente, tendo salientado igualmente a necessidade de um forte apoio por parte da comunidade internacional.

"As populações do continente não necessitam de comiseração nem de caridade, mas sim de ferramentas, instituições, estabilidade e liberdade para gerar rendimentos e empregos", disse Asha-Rose Migiro ao discursar na reunião do Mecanismo de Coordenação Regional, realizada hoje em Adis-Abeba.

 

 

"A solidariedade internacional e condições equitativas – especialmente no comércio mundial – ajudarão muito o continente a realizar os seus nobres objectivos para bem das suas populações, da sua prosperidade e da sua estabilidade", declarou aos participantes na reunião, cujo objectivo é assegurar que os vários departamentos e organismos das Nações Unidas trabalhem juntos mais eficazmente na região.

A Vice-Secretária-Geral observou que os grandes impactos das alterações climáticas e das múltiplas crises, nomeadamente as crises financeira, alimentar e energética, continuam a prejudicar os esforços de desenvolvimento em África e a ameaçar anular progressos duramente conquistados no domínio do desenvolvimento.

Apesar destas tendências adversas, o desempenho económico de África recuperou e tem-se mantido estável, prevendo-se um crescimento de 4,8% em 2010, principalmente graças à recuperação das exportações de minerais, às entradas de ajuda pública ao desenvolvimento (APD), aos gastos substanciais dos governos no desenvolvimento das infra-estruturas e às remessas.

Em Setembro, os dirigentes mundiais reunidos em Nova Iorque apontaram os progressos notáveis efectuados, especialmente em termos de redução da pobreza, expansão da educação e acesso a água limpa, que são apenas algumas das metas de luta contra a pobreza conhecidas como Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).

Os dirigentes mundiais enviaram uma mensagem clara, disse Asha-Rose Migiro: "Se intensificarmos os nossos esforços, os ODM ainda poderão ser realizados até 2015, inclusivamente nos países menos avançados (PMA).

"No entanto, os participantes na cimeira também salientaram que são necessários esforços mais concertados, especialmente em África", afirmou, acrescentando que o documento final da cimeira de Setembro identificava alguns dos principais desafios.

Entre eles incluem-se a luta contra as alterações climáticas, a redução de desigualdades, a promoção do bem-estar de grupos vulneráveis, e a continuação da execução do plano de acção mundial para os países menos avançados, 33 dos quais se situam em África.

Adis-Abeba é a última paragem da viagem da Vice-Secretária-Geral, que inclui também visitas ao Líbano e ao Laos.

(Notícia divulgada pelo Centro de Notícias da ONU a 15/11/2010)

 

69º Aniversário da Organização das Nações Unidas assinalado em Lisboa e Porto

UNDAY-PT

O ano de 2014 em revista

Da crise na Síria e na Ucrânia até o esforço global contra o ebola, entre outros eventos que marcaram o ano, a Retrospectiva da ONU 2014 relembra acontecimentos globais destacados na imprensa internacional – e também aqueles que foram esquecidos por grande parte da opinião pública.

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.