Domingo, 05 Julho 2015
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanaos avisa que República Centro-Africana está num momento crítico

28-01-2014

Avisando que a República Centro-Africana (CAR) está num momento crítico, Navi Pillay, a Alta Comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas, pediu à comunidade internacional para ajudar a restaurar a segurança no país, inclusive, aumentar o esforço de manutenção da paz. O alerta foi dado ontem através de comunicado de impensa.

"Nós simplesmente não podemos deixar que o tecido social do país seja despedaçado. Apelo, com máxima urgência, à comunidade internacional para fortalecer os esforços de manutenção de paz ", disse Navi Pillay.

"Há uma necessidade urgente de restaurar a segurança, não só em Bangui mas também em outras partes do país. Muitas vidas estão em jogo", advertiu.

Estima-se que milhares de pessoas tenham sido mortas e que 2,2 milhões, cerca de metade da população, precisam de ajuda humanitária num conflito que eclodiu quando os rebeldes Séléka atacaram em dezembro de 2012 e assumiu contornos cada vez mais sectários como o aparecimento de milícias armadas, principalmente cristãs, conhecidas como anti-Balaka.

O apelo da Alta Comissária chegou durante novos combates e aquando da fuga de ex-Séléka e de civis muçulmanos em direção ao norte do país, disse o comissariado através de comunicado de imprensa.

Desde a semana passada, os confrontos entre anti-Balaka e ex-Séléka apoiados por civis muçulmanos armados, em vários bairros da capital, Bangui, resultaram em várias mortes. Mobs saquearam lojas, casas e mesquitas em áreas muçulmanas desses bairros. Os combates também forçaram ex- Séléka e civis muçulmanos a fugirem para a cidade de Damara, a cerca de 65 quilómetros a norte de Bangui.

Pillay saudou a recente nomeação de Catherine Samba-Panza como Chefe de Estado em transição e pelos seus repetidos apelos ao fim da violência.

"No entanto, a situação de segurança e de direitos humanos deteriorou-se ainda mais nos últimos dias. Os civis muçulmanos são agora extremamente vulneráveis. Muitos estão a ser empurrados para fora do país, ao lado dos ex-Séléka, e agora estão em fuga, principalmente em direção à fronteira do Chade", disse.

Incidentes graves de violência também foram relatados além Bangui com ex-Séléka e civis muçulmanos a fugir do país.

Apesar da presença de tropas de paz africanas em Bouar, a 20 e 21 de janeiro, foram registados confrontos entre ex-Séléka e anti-Balaka, apoiados por soldados do ex-exército nacional. Vários civis e combatentes ex-Séléka foram mortos. A cidade está deserta e elementos anti-Balaka alegadamente ameaçados por organizações internacionais  abrigam os parentes muçulmanos que lutam do mesmo lado.

Na cidade de Baoro, a 22 de janeiro, os anti- Balaka terão atacado civis muçulmanos, matando pelo menos 80 pessoas e ferindo várias centenas. Perto de 4 mil casas também foram supostamente queimados.

Navi Pillay também expressou preocupação com a proliferação de grupos armados e a "explosão da criminalidade", que está a tornar a situação ainda mais caótica e perigosa.

Na semana passada, tanto a Alta Comissária como o Secretário-Geral Ban Ki-moon, pediu uma resposta mais robusta para a crise no CAR para proteger os civis, evitar mais violência, a impunidade e promover a reconciliação final.

 

28 de janeiro – Centro de notícias da ONU| traduzido e editado por UNRIC

70º Aniversário da Organização das Nações Unidas

UN70 Logo Portuguese vertical 250px

Logo only Time for global action banner 253x95 Portuguese

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.