Sábado, 23 Maio 2015
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Numa reunião de alto-nível sobre desenvolvimento, responsáveis da ONU realçam maior investimento privado

Fontes novas e inovadoras de financiamento são necessárias para complementar a decrescente ajuda pública ao desenvolvimento, afirmaram responsáveis da ONU hoje, apelando a mais financiamento privado, promovendo o comércio internacional para a garantia de crescimento económico e desenvolvimento sustentável.

514785-johnashe

Abordando os participantes na abetura do Diálogo de Alto-Nível sobre o Financiamento para o Desenvolvimento, o Presidente da Assembleia-Geral, John Ashe pediu à comunidade internacional  para unir esforços de forma a mobilizar recursos financeiros para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio  (ODMs) no prazo de 2015 e na concepção de uma agenda de desenvolvimento pós-2015.

"Financiar para o desenvolvimento é um elixir - a alma, assim posto- que precisamos", disse Ashe aos Estados Membros, representantes de instituições, sociedade  civil e setor privado.

O tema geral deste, sexto diálogo de alto nível sobre este assunto, é " O Consenso de Monterrey, Declaração de Doha sobre o Financiamento para o Desenvolvimento e os resultados relacionados das principais conferências e cimeiras da ONU: estatuto de implementação e missões adiante".

O Consenso de Monterrey, adotado na cidade mexicana do mesmo nome em 2002, é um acordo de parceria marcante para o desenvolvimento global. Cobriu um vasto número de tópicos, incluíndo a mobilização de recursos domésticos, investimento estrangeiro direto (IED), comércio, ajuda pública ao desenvolvimento (APD) , alívio das dividas e questões sistémicas.

Em 2008 foi a vez da Declaração de Doha, que deu ênfase, não só à necessidade urgente de atingir a meta acordada de APD de 0.7 do produto interno bruto (PIB)dos países doadores e sublinhou a importância de fortalecer a Organização Mundial do Comércio (OMC) com tratamento especial e diferente para os países em desenvolvimento.

A APD atual é de 0,31% do PIB dos países desenvolvidos, de acordo com  dados da ONU.

Também abordando os presentes, o Secretário Geral Ban Ki-Moon encorajou todos os países a cumprirem as suas promessas e os suas metas de ajuda ao desenvolvimento.

"Para muitos países em desenvolvimento e em particular os mais vulneráveis, os valores previstos de APD permanecem criticos," afirmou Ban Ki Moon, adicionando que estava "bastante preocupado" com o recente declinío na APD.

O Secretário Geral também destacou o papel vital do setor privado em financiar e investir para o mundo mais prospéro e sustentável. "Um compromisso financeiro forte para a solidariedade humana hoje, aumentará a prosperidade e segurança de amanhã", afirmou.

O evento de dois dias, consiste numa série de reuniões plenário presididas por John Ashe, onde ministros e oficiais de alto nível estão a fazer discursos oficiais em nome dos seus países.

Além disso, os participantes fazem parte de mesas-redondas e dum diálogo informal interativo sobre a reforma dos sistemas monetários e financeiros e as suas  implicações para o desenvolvimento, tal como mobilização de financiamento público e privado e  o papel da cooperação financeira e técnica.

O diálogo informal está a centrar-se na ponte  entre financiamento  para o desenvolvimento , antingir os 8 ODMs e progredir na nova agenda de desenvolvimento para depois de 2015.

Num relatório produzido pelo  Departamento de Assuntos Económicos e Sociais da ONU (DESA) e lançado em Julho, a ONU propôs uma série de mecanismos para juntar 400 biliões de dólares anuais para as necessidades do desenvolvimento, considerando as quedas na APD devidas à crise económica global.

7 de outubro de 2013, Nova Iorque, Centro de Notícias da ONU|Trduzido por UNRIC

70º Aniversário da Organização das Nações Unidas

UN70 Logo Portuguese vertical 250px

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.