Segunda, 22 Dezembro 2014
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Gabinete dos Direitos Humanos da ONU pede à UE que una esforços para prevenir que o incidente de Lampedusa se repita

A União Europeia (UE) deve fortalecer as suas medidas de forma a prevenir o incidente de ontem em que um navio naufragou na ilha italiana de Lampedusa matando dezenas de emigrantes africanos, afirmou hoje,  o Gabinete de Direitos Humanos da ONU.

466643

 

"Nos gostaríamos de pedir às autoridades italianas e à comunidade internacional, especialmente a União Europeia, para fortalecer esforços de forma a prevenir que uma situação destas volte a acontecer. Os Estados também devem assegurar que estão a cumprir as suas obrigações referentes às leis internacionais de emigração".  Disse Rupert Colville, porta voz do Gabinete da ONU do Alto Comissariado dos Direitos Humanos(ACDH) aos jornalistas em Genebra.

De acordo com a Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR), pensa-se que grande parte dos cerca de 500 passageiros estimados a bordo sejam eritreus e somalis. O navio, procedente da Líbia, pegou fogo a uma milha da costa. Reportagens sugerem que cerca de 200 passageiros ainda estão desaparecidos.

Colville reconheceu os esforços levados a cabo pelas autoridades italianas em associar o acontecimento com as normas internacionais de direitos humanos e o respeito pela dignidade de todos os passageiros. Em particular, o dia de luto declarado pelo Governo e o minuto de silêncio que será feito nas escolas italianas hoje.

"Isto é significativo. Mostra uma mudança de atitude muito bem vinda, por parte das autoridades italianas", afirmou.

ACDH também demonstrou a sua preocupação com o aumento das taxas de contrabando e tráfico de emigrantes e refugiados no Mediterrâneo, sublinhando a importância do envolvimento da comunidade internacional neste assunto.

"(O incidente) demonstra o desespero das pessoas que vivem em áreas como a Eritreia e outros países, incluindo a Somália, que são assolados pela insegurança e conflito tal como a falta de direitos económicos, sociais e básicos." disse Colville.

"É critíco que a comunidade internacional se envolva mais profundamente em melhorar a situação humanitária no terreno, de forma a abordar as raízes profundas para que haja um melhoramento de condições e as pessoas não sintam necessidade de colocar as suas vidas em risco ao realizarem viagens tão perigosas".

Rupert Colville adicionou que a ONU está pronta a colaborar com as autoridades nacionais em terminar com o contrabando e tráfico de pessoas da Eritreia e Somália, oferecendo as suas condolências às famílias das pessoas que se afogaram no acidente trágico.

4 de outubro de 2013, Nova Iorque, Centro de Notícias da ONU|Traduzido por UNRIC

69º Aniversário da Organização das Nações Unidas assinalado em Lisboa e Porto

UNDAY-PT

O ano de 2014 em revista

Da crise na Síria e na Ucrânia até o esforço global contra o ebola, entre outros eventos que marcaram o ano, a Retrospectiva da ONU 2014 relembra acontecimentos globais destacados na imprensa internacional – e também aqueles que foram esquecidos por grande parte da opinião pública.

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.