Segunda, 25 Maio 2015
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Num novo relatório, Ban Ki-moon esboça visão para uma acção "ambiciosa" para atingir os ODM e definir a futura agenda de desenvolvimento sustentável

08-21-2013mdghealthA caminho do evento especial da Assembleia Geral sobre os esforços dos Estados Membros das Nações Unidas para atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) e para a definição de uma nova agenda global de desenvolvimento, o Secretário-Geral Ban Ki-moon publicou o relatório “Uma vida com dignidade para todos” (A Life of Dignity for All) incluindo as últimas actualizações sobre a situação dos ODM e a visão para o caminho futuro.

“A busca pela dignidade, paz, prosperidade, justiça, sustentabilidade e pelo fim da pobreza chegou a um momento de urgência sem precedentes”, afirmou o Secretário-Geral, que exortou a comunidade internacional a “tomar todas as medidas possíveis” para atingir os ODM até à data limite de 2015.

O novo relatório foi publicado a 14 de agosto para os delegados dos governos, antes do Evento Especial da Assembleia Geral sobre os ODM e a agenda de desenvolvimento pós-2015 que será realizado a 25 de setembro, durante uma semana marcada por vários eventos de alto nível que terão lugar no próximo mês na sede da ONU em Nova Iorque.

À medida que se aproxima 2015, a ONU, os governos, os representantes da sociedade civil e outros têm estado envolvidos num extenso processo, para responder a uma série de desafios internacionais crescentes. O novo relatório dá conta do progresso que tem sido alcançado e dos passos que são ainda necessários para avançar.

Respondendo a um mundo em transformação onde novos poderes económicos emergem e as novas tecnologias alteram as vidas as pessoas, o relatório conclui que a “nova era exige uma nova visão e um enquadramento global adequado”.

“Fizemos já progressos notáveis”, afirma Ban Ki-moon, referindo que muitos países, incluindo alguns dos mais pobres, “alinharam as suas políticas e recursos com os ODM para conseguir conquistas sem precedentes”.

“Esta é a primeira geração com recursos e conhecimento capazes de acabar com a pobreza extrema e colocar o nosso planeta num caminho sustentável antes que seja demasiado tarde”, escreve o Secretário-Geral no relatório. “Cumprir os nossos compromissos e promessas sobre os ODM deve continuar a ser a nossa prioridade maxima.”

Com menos de mil dias até à data limite de 2015, é preciso uma acção ousada em várias áreas. Uma em cada oito pessoas no mundo continua com fome. Demasiadas mulheres morrem a dar à luz apesar de termos os meios para as salvar. Mais de 2,5 mil milhões de pessoas não têm acesso a saneamento adequado. As desigualdades entre países e dentro de cada país persistem. A nossa base de recursos está em sério declínio, com perdas contínuas de florestas, espécies e stocks de peixes, num mundo que sofre o impacto crescente das alterações climáticas.

No relatório, o chefe da ONU esboça ainda a sua visão para um novo e adequado enquadramento de desenvolvimento sustentável, para responder às necessidades das pessoas e do planeta.

O Secretário-Geral apela a um novo e mais abrangente conjunto de metas para o pós-2015, que reflicta as novas realidades e desafios globais. As metas devem ser mensuráveis, adaptáveis aos contextos local e global, e ser aplicáveis para todos os países, apontando ainda a importância do Estado de Direito e de instituições que funcionem.

O desenvolvimento sustentável – que ofereça transformação económica e a oportunidade de tirar as pessoas da pobreza, promover a justice social e proteger o ambiente – deve estar no centro dos próximos passos, bem como uma melhor responsabilização e por um sentido de responsabilidades partilhadas.

Contribuíram para o relatório as visões de mais de um milhão de pessoas que responderam à questão sobre quais são as suas principais preocupações numa série de consultas levadas a cabo em todo o mundo, num esforço sem precedentes por parte da ONU. Em junho, o Secretário-Geral recebeu também os contributos dos relatórios do Painel de Alto Nível sobre a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015, as Comissões Regionais das Nações Unidas, a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável e outras partes interessadas da sociedade civil.

Na conclusão do relatório, o Secretário-Geral apela aos Estados Membros que continuem, com o apoio do sistema da ONU, “a ouvir e envolver os povos do mundo. As nações do mundo devem unir-se por um programa comum para actuar pela paz e justice, para erradicar a pobreza, concretizar direitos, eliminar desigualdades, melhorar a responsabilização e preservar o nosso planeta”.

“Ninguém deve ser deixado para trás. Devemos continuar a construir um future de justiça e esperança. Uma vida com dignidade para todos.”

21 de agosto de 2013 – Centro de Notícias da ONU | Traduzido por UNRIC

70º Aniversário da Organização das Nações Unidas

UN70 Logo Portuguese vertical 250px

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.