Sexta, 28 Novembro 2014
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Emergência em Rakhine, no Mianmar, recebe reforço do fundo de emergência da ONU

myanmar

O Fundo Central de Resposta de Emergência das Nações Unidas (CERF) disponibilizou 5 milhões de dólares em financiamento adicional para prestar assistência humanitária a cerca de 69 mil pessoas deslocadas pela violência no estado de Rakhine, no Mianmar.

Esta é a terceira distribuição de fundos de CERF para operações humanitárias urgentes no estado de Rakhine, em consequência da violência inter-comunitária em junho e outubro de 2012, de acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

A violência levou ao deslocamento interno em grande escala e um aumento acentuado nas pessoas que fogem de barco da região, disse a OCHA Mianmar em um comunicado à imprensa. "A violência causa não só o deslocamento, mas também a perda de vidas, de meios de subsistência e de propriedade".
Atualmente a ONU estima que existam mais de 140 mil pessoas desalojadas em todo o estado.

"Graças ao financiamento imediato do CERF, as agências humanitárias são capazes de responder de forma decisiva para fornecer ajuda urgente para salvar vidas, como abrigos de emergência, saneamento básico, instalações de água e saúde. No entanto, o financiamento adicional ainda é necessário para atender todas as necessidades ", disse o Coordenador Humanitário da ONU em Mianmar, Ashok Nigam.

Na última alocação, o CERF desembolsou mais de  15 milhões de dólares americanos desde Junho de 2012 para resolver a situação humanitária em Rakhine. Mais 5 milhões serão destinados para as atividades de quatro agências das Nações Unidas e seus parceiros humanitários para que possam realizar atividades na área da saúde, abrigo, água e saneamento. É especialmente oportuna, porque as agências da ONU preparam-se para intensificar as operações antes de as chuvas das monções, em junho.

Desde o seu lançamento em 2006, o CERF forneceu 76 milhões de dólares americanos para dar resposta aos desastres e emergências deficitários no Myanmar, o estado de Rakhine recebeu 37 milhões.

O CERF permite a entrega rápida de ajuda para salvar vidas de pessoas afetadas por desastres naturais e outras crises em todo o mundo. É financiado por contribuições voluntárias dos Estados-Membros, organizações não-governamentais, governos regionais, o setor privado e os doadores individuais.

Hoje, dia 29 de Abril a Chefe do escritório do OCHA no Myanmar, Barbara Manzi visitou Bruxelas para falar com representantes das instituições europeias e assegurar apoio para assistência humanitária. No encontro com a imprensa na sede do UNRIC, Barbara Manzi sublinhou a necessidade uma acção concertada entre os vários actores no país, incluindo os actores humanitários, de desenvolvimento, as comunidades religiosas e os governos, entre outros.

Manzi frisou que é importante que se mantenha o compromisso de forma a poder conduzir às mudanças necessárias, e chamou a atenção para a responsabilidade da comunidade internacional e dos actores não-estatais, nomeadamente os media, que têm “um importante papel a desempenhar” para informar sobre a situação no país e no estado de Rakhine “sem fomentar a animosidade” entre grupos. Barbara Manzi lembrou ainda que a sua equipa está a trabalhar no limite e que por isso precisa do apoio da comunidade internacional para poder ajudar Myanmar.

26 de abril de 2013 | Centro de Notícias das Nações Unidas (Traduzido e actualizado por UNRIC em 29/04)

69º Aniversário da Organização das Nações Unidas assinalado em Lisboa e Porto

UNDAY-PT

Façamos um mundo melhor

Vamos fazer do mundo um lugar melhor 

Vídeo apresentado no contexto da Cúpula do #Clima das Nações Unidas.

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.