Domingo, 05 Julho 2015
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Mali: Conselheiro das Nações Unidas para Genocídio adverte sobre as represálias contra a população Árabe e Tuaregue

TuareguesUm alto oficial das Nações Unidas informou sobre os riscos de ataques em represálias contra os civis árabes e tuaregues em várias regiões no norte de Mali e advertiu as forças militares a protegerem todos os cidadãos independentemente de sua etnia. “Embora a liberação das cidades sob controle dos grupos rebeldes e extremistas trouxe esperança para a população do norte de Mali, eu estou profundamente preocupado com o risco de ataques em represália contra os civis tuaregues e árabes”, disse em comunicado no passado sábado dia 1 de Fevereiro, Adama Dieng, o Conselheiro Especial para a Prevenção do Genocídio.

A luta entre as forças do governo e os rebeldes tuaregues eclodiu no Mali em Janeiro passado, depois que os radicais islâmicos terem tomado o controle da área. O conflito expulsou milhares de pessoas e levou o Govermo do Mali a solicitar a assistência da França para parar a progressão dos grupos extremistas.

O Sr. Dieng disse que estava preocupado com as denúncias de violações de Direitos Humanos cometidas pelo Exército do Mali, incluindo as execuções sumárias e os desaparecimentos, em Sevare, Mopti, Niono e outras cidades próximas das áreas onde as batalhas ocorreram. Ele tem também alguns relatos de incidentes de execuções em massa e saques em comunidades árabes e tuaregues, que foram acusados de formação de grupos armados baseados em sua etnia.

“Eu estou realmente preocupado com as denúncias de violações cometidas pelo exército, e pelas denúncias de que as forças armadas terão recrutado e armado grupos de milícias alternativas para instigar ataques contra etnias em particular e grupos nacionais no norte de Mali”, disse o Sr. Dieng. “Eu apelo a que o Exército do Mali cumpra a sua responsabilidade em proteger toda a população, independentemente da sua raça ou etnia”.

Na semana passada, a procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, abriu uma investigação sobre os crimes cometidos no Mali desde de Janeiro de 2012, incluindo homicídios, tortura e violações, especialmente na parte norte do país.

Sr. Dieng agradeceu a decisão e exortou todas as partes do país respeitarem as normas de Direito Humanitário e de Direitos Humanos.

Enquanto isso, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), informou que apesar de muitos deslocados estarem ansiosos para voltar para a casa, os relatos de distúrbios e ataques de vingança contra tuaregues e árabes, bem como estradas fechadas e falta de serviços de autocarros para algumas cidades, impedem que estas pessoas regressem em segurança. “Na capital, Bamako, temos entrevistado famílias desalojadas que nos disseram que estão prontas para o retorno às regiões de Gao, Timbuktu e Kidal, logo que as estradas do norte estejam reabertas”, disse o porta voz do ACNUR em Genebra, Adrian Edwards.

“Escassez de alimentos, combustível e energia elétrica, e também a interrupção dos serviços básicos como saúde e educação, foram também mencionados pelas pessoas que preferem esperar e ver antes de regressar ao norte”.

Muitas pessoas deslocadas internamente relataram que as suas casas no norte foram danificadas ou destruídas e as famílias com crianças nas escolas em Bamako disseram que eles não irão regressar ao norte no final do ano escolar, em Junho.

Outra preocupação é a presença de minas anti-pessoal e engenhos explosivos não detonados que ameaçam a população civil e as agências de ajuda humanitária que esperam poder ajudar a população, disse o Sr. Edwards.

O ACNUR também relatou que os refugiados continuam a fugir para os países vizinhos por causa da batalha ou com medo de represálias.

 

Fonte: UN News Centre, traduzido e editado por UNRIC em 04/02/2013

70º Aniversário da Organização das Nações Unidas

UN70 Logo Portuguese vertical 250px

Logo only Time for global action banner 253x95 Portuguese

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.