Sexta, 19 Setembro 2014
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Alto Comissariado da ONU para os refugiados conclui repatriamento de liberianos forçados ao exílio durante a guerra civil

01-04-hcr-liberiaO Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR) anunciou que o último grupo de liberianos no seu programa de repatriamento regressou ao seu país após vários anos de exílio devido à guerra civil que eclodiu em 1989 naquele país da África Ocidental.

"Os últimos 724 cidadãos da Libéria regressaram da Guiné no último fim de semana de 2012, terminando oficialmente o nosso programa de retorno que começou um ano depois que a paz foi restaurada na Libéria, em 2004", porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR ), Melissa Fleming, disse aos jornalistas no dia 4 em Genebra.

O ACNUR ajudou 155.560 refugiados liberianos a voltar para casa, principalmente por estrada em comboios organizados e por avião, a Sra. acrescentou Fleming.

Devido à restauração da paz e da estabilidade no país, o estatuto de refugiado terminou no passado dia 30 Junho, para todos aqueles que tinham fugido dos combates.

A Guerra civil da Libéria, durou 14 anos, tendo terminado em 2003. Cerca de 750 mil civis tornaram-se ou deslocados internos ou fugiram do país no meio de violência e instabilidade. Alguns refugiados passaram mais de duas décadas em países como Costa do Marfim, Gana, Guiné, Mali, Nigéria, Serra Leoa e Gâmbia. Muitos já retornaram com a ajuda do ACNUR.

Como parte do programa de repatriamento, cada refugiado que regressou recebeu uma pequena doação de dinheiro para os ajudar a recomeçar as suas vidas. Os retornados também estão a receber ajuda da Comissão de Repatriamento e Realojamento para conseguir emprego, incluindo cargos da administração pública e Governo para aqueles com as habilitações necessárias. A Comissão também fornece bolsas de estudo e assistência na aquisição de terreno para construção de casas.

Por seu turno, a Libéria abriga atualmente cerca de 67 mil refugiados Costa-marfinenses que tiveram que fugir da violência no seu próprio país. A maioria dos quais procuraram refúgio na Libéria durante a crise pós-eleitoral em 2010 e 2011 na Costa do Marfim.

De acordo com a Sra. Fleming, o repatriamento voluntário dos refugiados da Costa do Marfim também está em andamento embora a maioria tenha indicado que gostaria de permanecer na Libéria até que um processo de reconciliação mais consistente seja iniciado no seu país.

04 de janeiro de 2013 

A semana em imagens

A emergência humanitária e de segurança no Sudão do Sul; a continuidade das atrocidades na Síria e as ações da ONU; a entrevista com a chefe de direitos humanos da ONU, Navi Pillay, que está deixando o cargo; o perigo representado pelos novos “cigarros eletrônicos”; e a discussão global, em Samoa, sobre desenvolvimento sustentável nos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento – estes são os destaques do resumo semanal da ONU em imagens. Legendado pela ONU Brasil.

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.