Segunda, 03 Agosto 2015
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Violência contra mulheres é uma ameaça à democracia

end violence2No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, a Directora da agência ONU-Mulheres, Michelle Bachelet,  apela a todos os líderes que "tomem uma posição para acabar com a violência contra as mulheres e meninas".

Isto é necessário porque,  afirma Bachelet, a violência contra mulheres e meninas é "uma ameaça à democracia, uma barreira à paz duradoura, um fardo para as economias nacionais, e uma aterradora violação dos direitos humanos".

A directora da agência ONU-Mulheres mostra-se optimista e diz que o primeiro passo já foi dado: "quebrou-se o silêncio". Bachelet lembra que actualmente, pelo menos 125 países criminalizam a violência doméstica e há um vasto corpo de legislação sobre a violência contra mulheres e meninas. Existe acordo internacional em relação ao caminho a seguir, conforme declarado na Plataforma de Acção de Pequim.

A Alta Comissária para os Direitos Humanos, por sua vez, lembra Malala Yousafzai, a menina paquistanesa de 14 anos que foi alvejada porque fazia campanha pelo direito a ir à escola. Na sua mensagem oficial, a Alta Comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay, sublinha que “Garantir os direitos das mulheres e meninas, eliminar a discriminação e alcançar a igualdade de género são medidas que estão no centro do sistema internacional de direitos humanos, começando com o artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que afirma de forma inequívoca: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos...”.

A 20 de Dezembro de 1993, a Assembleia Geral da ONU, através da resolução 48/104,  adoptou a Declaração para a Eliminação da Violência contra as Mulheres. Com a resolução 54/134 de 17 de Dezembro de 1999, a Assembleia Geral designou o dia 25 de Novembro como Dia Internacional para a Eliminação da violência contra as Mulheres, e convidou os governos, organizações internacionais e ONG’s a organizarem actividades nesse dia, com vista a chamar a atenção do público para o problema.

As mulheres activistas têm assinalado o dia 25 de Novembro como dia contra a violência desde 1981. Esta data foi escolhida por causa do assassinato brutal, em 1960, das três irmãs Mirabal, activistas políticas na República Dominicana, ordenado por Rafael Trujillo (1930-1961).

 Veja aqui a galeria de imagens da campanha “NÃO à violência contra as mulheres”.

 

Mais Informações:

70º Aniversário da Organização das Nações Unidas

UN70 Logo Portuguese vertical 250px

Logo only Time for global action banner 253x95 Portuguese

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.