Quinta, 21 Agosto 2014
UNRIC logo - Portuguese

A ONU na sua língua

Vice Secretário Geral da ONU pede ao Conselho de Segurança mais proteção para os “heróis humanitários”

08-19-2014Humanitarian WorkersO Vice Secretário Geral das Nações Unidas, Jan Eliasson deixou uma mensagem importante ao Conselho de Segurança: “ Temos de proteger o staff humanitário”. A mensagem por ocasião do Dia Mundial da Ação Humanitária, dá visibilidade a um tema que é critíco para as pessoas presas em conflitos.  

Continuar...

Dia Internacional da Acção Humanitária: ONU homenageia heróis humanitários

sergioNo Dia Internacional da Acção Humanitária, o Secretário-geral das Nações Unidas honrou o trabalho dos heróicos funcionários humanitários que corajosamente respondem aos pedidos das pessoas em risco.

Numa altura em que o mundo tem sido palco de intensos e violentos confrontos, o número de funcionários humanitários raptados, gravemente feridos ou mesmo mortos, registou um número jamais alcançado no ano passado.  

Neste Dia Internacional da Acção Humanitária, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon renovou o compromisso de salvar vidas e prestigiou a memória de todos aqueles que perderam as suas vidas em prol dessa missão.

 O Dia Internacional da Acção Humanitária, surge no contexto do atentado terrorista que há 11 anos acabou com a vida de 21 funcionários das Nações Unidas, a 19 de março de 2003. Mais tarde em 2008, a Assembleia-geral viria a designar o dia 19 de agosto como o Dia Internacional da Ação Humanitárias

Entre as vitímas do ataque terrorista, encontravam-se a famosa diplomata e ex Diretora do Departamento de Informação Pública, Nadia Younes e o distinto Diplomata Brasileiro Sérgio Vieira de Mello, que desempenhava na altura o papel de Representante do Secretário Geral na região.

Sérgio Vieira de Mello – o Homem que queria mudar o mundo.

Conhecido como o homem que esteve nos lugares onde ninguém queria estar, marcou a diferença pelo seu carácter humanitário e pelo distinto empenho na defesa dos direitos humanos, Sérgio foi e continua a ser uma inspiração para muitos.

 Iniciou a sua carreira na ONU como Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e durante os 34 anos de serviço desempenhou um trabalho notável.

Participou em vários momentos que ficaram para a história da luta dos direitos humanos, como a Missão de Manutenção da Paz no Bangladesh (durante a sua independência) e foi o responsável pela operação do ACNUR em Moçambique durante a guerra civil que se seguiu à sua independência.

Do seu legado nasce a Fundanção Sérgio Vieira de Mello, que visa continuar o seu trabalho e visão, através da resolução de conflitos pela via do díalogo. “Nenhuma paz será duradoura se a impunidade reinar” afirmou outrora Mello, ditando a sua visão sobre o mundo.

Neste Dia Internacional da Acção Humanitária, as Nações Unidas honram todos os homens e mulheres que dedicam as suas vidas para mudar o mundo. Nas palavras do Secretário-geral, Ban Ki-moon: “Relembramos os seus sacrifícios e reconhecemos os milhões de pessoas que contam com eles para a sua sobrevivência”, destacando a importância e o impacto do seu trabalho.

19 de Agosto de 2014 editado por UNRIC

Líbia: Missão da ONU condena “escalada grave” da violência e incentiva cessar-fogo

18.08.14A Missão das Nações Unidas na Líbia condenou ontem a “escalada grave” da violência na capital Tripoli e nos subúrbios, incentivando todas as partes a colocarem termo à deterioração da segurança, que por sua vez, trouxe consequências graves a nível humanitário.

Continuar...

METRO junta-se à iniciativa da ONU em prol do clima

site 14.08.14O METRO tem o prazer de anunciar uma parceria global com as Nações Unidas relativamente à questão das alterações climáticas.

Continuar...

Agência da ONU afirma que hospitais e instalações de saúde em Gaza necessitam urgentemente de ajuda

site 13.08.14 Os hospitais e as instalações de saúde em Gaza necessitam urgentemente de ajuda por parte da comunidade internacional, afirmou ontem o Representante Sénior da agência das Nações Unidas para a saúde durante a visita à Faixa de Gaza e Ramallah para supervisonar as infraestruturas no terreno.

“O nível de danos do sistema de saúde em Gaza é considerável e necessita urgentemente de ajuda por parte dos parceiros e doadores“, disse o Director Regional do Mediterrâneo Oriental da Organização Mundial de Saúde das Nações Unidas (OMS), Ala Alwan.

A visita decorre duas semanas após o Alto Funcionário da ONU na região ter afirmado que semanas de conflitos intensos deixaram os serviços médicos e as instalações na Faixa de Gaza “ à beira do colapso”.

Ala Alwan quis ter primeiro noção das condições humanitárias do local, para em seguida se reunir com as autoridades locais e avaliar os danos das instalações e das infra-estruturas de saúde.

Desde o início do conflito a 23 de Junho, a OMS estimou que 15 dos 32 hospitais da área foram danificados, somando-se  18 clínicas de primeiros socorros e 29 ambulâncias.

Ademais, pelo menos 5 médicos foram mortos e muitos outros feridos, afirmou a agência das Nações Unidas.

“ Os funcionários da OMS em Gaza e Ramallah têm trabalhado juntamente com as autoridades de saúde palestinianas de forma integrada para responder às necessidades imediatas e urgentes, tendo colaborado com os serviços de saúde de emergência em Gaza durante a crise”, afirmou  Ala Alwan.

Relativamente ao número de pessoas deslocadas a procurarem abrigo em escolas e em outros locais, a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados na Palestina, no Próximo Oriente (UNRWA) declarou que 20.522 pessoas estão abrigadas nas escolas da UNRWA da região.

Ala Alwan visitou uma escola onde mais de 1000 pessoas tinham se refugiado em condições de extrema lotação.

“Estou extremamente preocupado com o risco de contaminação de águas e da propagação de doenças em algumas situações como o sobrepovoamento, más condições de higiene e falta de acesso a água potável constitui uma prédisposição para a propagação de doenças”, alarmou. “Esses riscos têm de ser travados imediatamente”.

As autoridades de saúde palestinianas estão a planear encaminhar mais pacientes para hospitais fora de Gaza de forma a assegurar o tratamento necessário para salvar vidas, assim como para aliviar o de excesso de pessoas nos hospitais. Há uma necessidade de apressar as autorizações de transporte além das fronteiras.  

“Encaminhamento de pacientes para fora de Gaza de forma a receberem tratamento especial deve ser facilitado a todos os níveis”, alertou o Médico.

Acrescentou também que há uma necessidade de garantir assistência à saúde mental de forma a apoiar todos os pacientes incluindo pais, crianças e especialmente pessoas deslocadas, principalmente os que já não tem para onde regressar em Gaza.

Enquanto que na região, Ala Alwan e a sua equipa reúnem-se com o Presidente Mahmound Abbas, que agradeceu à agência da ONU pelos 2.5 milhões em bens médicos e outro tipo de assistência para os hospitais de Gaza e clínicas durante o conflito.

12 de Agosto de 2014, Centro de Notícias da ONU/ Traduzido & Editado por UNRIC

Pág. 1 de 1355

Início
Anterior
1

Dia 30 de Julho – Dia Internacional da Amizade

Este dia foi proclamado Dia Internacional da Amizade em 2011 pela Assembleia Geral da ONU com a ideia de que a amizade entre povos, países, culturas e pessoas pode inspirar os esforços de paz e construir pontes entre pessoas.

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

O Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), sedeado em Bruxelas, presta informação sobre as actividades da ONU nos países da região, incluindo Portugal. Põe à disposição do público os principais relatórios da ONU, documentos, publicações, fichas informativas, comunicados de imprensa e notícias, em várias línguas, nomeadamente o português.