Previous  
Como abordou a Cimeira Mundial de 2005 a questão das operações de paz da ONU?
 

Na Cimeira Mundial, celebrada na Sede das Nações Unidas em Nova Iorque, em Setembro de 2005, os dirigentes do mundo definiram maneiras de enfrentar os desafios do século 21 no domínio da manutenção da paz.

Os líderes reconheceram que a manutenção da paz da ONU desempenha um papel essencial, no que se refere a ajudar as partes em conflito a porem termo às hostilidades e registaram as melhorias conseguidas nos últimos anos, nomeadamente o envio de missões integradas para fazer face a situações complexas.

Os dirigentes do mundo, que salientaram a necessidade de organizar operações com suficiente capacidade de enfrentar as hostilidades e de cumprir eficazmente o seu mandato, pediram insistentemente que fossem formuladas propostas destinadas a melhor o rápido envio, em casos de crise, e apoiaram a criação de uma capacidade operacional de um serviço permanente de polícia

A Cimeira reiterou a importante contribuição das organizações regionais para a paz e a segurança e a importância de estabelecer parcerias entre as Nações Unidas e as organizações especiais, referindo, em particular, a importância de uma União Africana forte.

A Cimeira salientou a necessidade de uma abordagem coordenada, coerente e integrada da consolidação da paz e da reconciliação, após um conflito, e, neste contexto, decidiu criar uma Comissão de Consolidação da Paz, como um órgão consultivo intergovernamental. O seu principal objectivo é reunir todos os actores pertinentes, a fim de organizar os recursos, e propor e prestar aconselhamento sobre estratégias integradas de consolidação da paz e de recuperação após um conflito.